Combate ao transmissor da dengue, zika e chikungunya é prioridade do governo


Em que pese a redução da infestação predial do mosquito Aedes aegypti de 26% para 15% segundo o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti -LIRAa- realizado em novembro, o prefeito Fernando Gomes destaca que o combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya é uma prioridade de governo. Para ele, o ideal seria estabelecer uma meta visando zerar a infestação do mosquito, o que exige não apenas a ação do governo como também da população.

O prefeito considera que está na hora uma grande mobilização e a união de todos os segmentos da comunidade, para que não venha acontecer uma nova epidemia como a do ano passado, que atingiu a 80 mil pessoas e matou 38 pacientes vítimas de dengue, zika e chikungunya, com um custo deveras elevado para a prefeitura.

Ele lembra que a partir do próximo ano a prefeitura vai multar os proprietários dos imóveis onde forem detectados focos do mosquito Aedes aegypti, uma medida aprovada pelo legislativo itabunense e complementada com uma autorização do judiciário para permitir aos agentes de combate a endemias o acesso aos domicílios fechados ou abandonados.

Fernando Gomes lembrou ainda, que adquiriu desde o início do seu governo quatro veículos equipados com motores tipo fumacê, que fazem a pulverização de inseticidas em áreas de maior infestação do mosquito que transmite as arboviroses. O uso dos equipamentos foi inviabilizado em função de uma orientação da fiscalização ambiental, ao considerar que além de eliminar o Aedes aegypti, o inseticida também provoca a mortalidade de pássaros e de gafanhotos.

____________________________________

Texto: Kleber Torres


ÚLTIMAS DE ITABUNA

%d blogueiros gostam disto: