Rio: PF faz segunda fase de operação de combate à fraude na Previdência


A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (12) a segunda fase da Operação Cardiopatas, que investiga uma organização criminosa especializada em fraudar a previdência. Segundo a PF, médicos e servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão envolvidos no esquema, que pode ter causado prejuízo à Previdência superior a R$ 4 milhões.

A primeira fase ocorreu no dia 8 de dezembro e nesta segunda etapa estão sendo cumpridos dois mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão no município de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. A delegacia da PF na cidade coordena as ações.

Na primeira fase, a Operação Cardiopatas cumpriu 12 mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária, 15 de busca e apreensão e 20 de condução coercitiva nos municípios de Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Italva e Casimiro de Abreu.

A investigação apura suspeitas de corrupção de servidores do INSS, entre eles técnicos do seguro social, médicos peritos, médicos particulares e agenciadores de benefícios. Foram identificadas fraudes em 34 benefícios como auxílios-doença e aposentadoria por invalidez.

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, estelionato previdenciário e corrupção ativa.


ÚLTIMAS DE BRASIL

%d blogueiros gostam disto: